Lacerda 24 Horas - Noticia Regional

Selma se compromete a lutar por segurança na fronteira; demandas serão levadas a Bolsonaro e Moro

Segurança pública na fronteira é de extrema importância porque representa aumento na criminalidade em todo país
Selma se compromete a lutar por segurança na fronteira; demandas serão levadas a Bolsonaro e Moro
75

OUVIR NOTÍCIA

A senadora Selma Arruma (PSL) se comprometeu a lutar pela segurança na fronteira mato-grossense. A declaração foi durante a audiência pública realizada nesta quinta-feira (11), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Na ocasião, foi decidido que encaminhamentos feitos pelas lideranças regionais e as forças de segurança serão levados ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ao ministro da Justiça, Sérgio Moro. 

A pesselista reforçou o apoio às propostas e garantiu que vai contribuir com o que for necessário para trazer mais investimentos ao estado e também para a integração das forças de segurança.

“Temos que trabalhar de forma planejada e conjunta no combate ao crime organizado, com modificação na legislação se for necessário, tornando-a mais rígida”, disse a senadora, que em seguida complementou: "nós vamos lutar pela fronteira, custe o que custar", disse a senadora.
 
“Segurança pública na fronteira é de extrema importância porque representa aumento na criminalidade em todo país, pois esta região na divisa entre Brasil e Bolívia é porta de entrada para drogas, armas e um corredor de escoamento de produtos de roubos e furtos, entre eles, de veículos”, frisou o deputado estadual Dr. Gimenez.
 
Para o delegado-geral da Polícia Judiciária Civil, Mário Dermeval Aravechia de Resende, uma das prioridades da corporação é o aumento de profissionais, que incluem policiais, investigadores e escrivães, com apoio de novas tecnologias. "Nosso efetivo atual (para os 28 municípios) é de aproximadamente 300 profissionais, mas precisamos pelo menos de mais 50% desse número", destacou o delegado.
 
O coordenador do Gefron, tenente-coronel José Nildo de Oliveira, explicou que o trabalho do Estado na região de fronteira existe há 17 anos e se destaca pelo volume de apreensões de entorpecentes e de aeronaves - um total de seis só nos primeiros meses de 2019. "Neste primeiro semestre foram apreendidas mais de 2,8 toneladas de drogas. Em 4 anos, somamos mais de 15 toneladas, porém o trabalho precisa ser intensificado”, reiterou.
 
Na avaliação do comandante-geral da PM, Jonildo José de Assis, embora a polícia militar esteja presente nos 141 municípios mato-grossenses e possua atenção especial com na fronteira, as necessidades de melhorias realmente são muitas e demandam sensibilização do governo federal. "Com melhor estrutura e integração, vamos impedir o tráfico estadual, nacional e internacional de drogas e os crimes advindos dele”, lembrou Assis.
 
Entre as outras autoridades presentes, participaram  do debate o deputado estadual Silvio Fávero (PSL), o diretor-geral da Politec, Rubens Okada, o secretário-adjunto de Integração Operacional, Victor Fortes, representando o secretário da Sesp, Alexandre Bustamante; os prefeitos de São José dos Quatro Marcos, Ronaldo Floriano, de Indiavaí, Valteir Quirino e de Glória D'Oeste, Paulo Greve. Também lideranças políticas de Cáceres, Mirassol D'Oeste, Vila Bela da Santíssima Trindade e representes dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública (Consegs) da região oeste.
 
Reivindicações de Mato Grosso
 
A faixa de fronteira de Mato Grosso compreende cerca de 900 km de extensão, abrange 28 municípios e aproximadamente 531 mil habitantes, sendo 382,8 mil em 23 municípios da região oeste. E a ação dos bandidos é cada vez mais violenta, com roubo seguido de cárcere privado, principalmente em locais sem unidade da polícia, como Glória D’Oeste, onde prefeito e vice-prefeita sofrendo assaltos recentes.
 
As indicações do Dr. Gimenez ao ministro Moro incluem: a construção de uma penitenciária de segurança máxima em Cáceres, recursos para a construção de uma unidade própria da polícia judiciária civil (PJC) em Mirassol D’Oeste e viaturas para as polícias civil, militar e Gefron (Grupo Especial de Segurança de Fronteira), que devem ser 4 x 4 e com tração para rodar nas estradas da região.
 
“Temos uma fronteira seca de cerca de 700 km e outros 300 km de fronteira úmida, com áreas pantanosas em Cáceres, que faz divisa com a Bolívia através do Rio Paraguai. Mas temos ainda as cidades do Vale do Guaporé, como Quatro Marcos, Mirassol, Araputanga e Pontes e Lacerda, com incontáveis estradas de difícil acesso que também levam ao país vizinho”.
 
Já ao governo estadual, entre as reivindicações estão: a instalação de uma gerência do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), no município de Porto Espiridião, localizado na linha de fronteira (divisa), e a aquisição de um helicóptero para agilizar o atendimento das ocorrências; a instalação de câmeras de segurança no modelo OCR (leitores ópticos de caracteres), com o intuito de contribuir com o serviço de inteligência desenvolvido; e também o aumento do efetivo policial na região.

Fonte

Olhar Direto

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Pontes e Lacerda
COMUNICADO: Devido a queda de energia ocorrida na noite de ontem a capitação de água foi...
COMUNICADO: Devido a queda de energia ocorrida na noite de ontem a capitação de água foi afetada
VISUALIZAR
Mato Grosso
Homem é preso por agredir e quebrar um dos braços da mãe dele de 69 anos em MT
Homem é preso por agredir e quebrar um dos braços da mãe dele de 69 anos em MT
VISUALIZAR
Pontes e Lacerda
Azul anuncia acordo com Asta e passa a atender Pontes e Lacerda e mais 9 cidades no Mato Grosso
Azul anuncia acordo com Asta e passa a atender Pontes e Lacerda e mais 9 cidades no Mato Grosso
VISUALIZAR
Cidades
COMODORO: Polícia Civil prende idosa por posse ilegal de arma de fogo e grilagem de terra
COMODORO: Polícia Civil prende idosa por posse ilegal de arma de fogo e grilagem de terra
VISUALIZAR
Pontes e Lacerda
Um homem que invadiu Hospital Vale do Guaporé esta sendo procurado por dano ao patrimônio
Um homem que invadiu Hospital Vale do Guaporé esta sendo procurado por dano ao patrimônio
VISUALIZAR
Mato Grosso
Governador garante que combate às queimadas continuará a ser prioridade
Governador garante que combate às queimadas continuará a ser prioridade
VISUALIZAR